Viajando com Chucky

Viajar ao lado de crianças agitadas é cada vez mais constante em voos comerciais. Trata-se de um verdadeiro suplício nas alturas. Um fenômeno dos novos tempos ainda sem solução.

Entrei para o seleto grupo de colecionadores de aventuras em avião. Que fique bem claro que colecionismo não tem volta. E a saga, desta vez, foi num Boeing da GOL de Congonhas pra Confins na semana passada.

Precisei antecipar meu voo e nessa brincadeira perdi a companhia de Thaïs ao meu lado por falta de assentos juntos. Sentei-me na primeira fila, na cadeira do meio. Mais uma centímetro de largura na minha silhueta estaria entalado pra sempre de tão estreitas que são as poltronas nesta fileira. E tá que entra gente, a janela ao meu lado livre e eu em fervorosa oração pra continuar assim. Mas não teve jeito. Um pai com um menininho no colo. Loirinho, olhos azuis, olhar angelical, sugava um bico azul com tal voracidade que me parecia fome. Trinta segundos sentado, o menino começou a se alongar, bater as pernas naquela típica agitação de quem não está satisfeito. O pai, candidato a santo já na próxima rodada de canonização do Vaticano, coloca a criança no chão.

O pequeno ser descobre o bolsão à sua frente e começa a retirar os folhetos informativos e arremessa-lós ao léu. A revista, com algumas páginas docilmente arrancadas pela criatura, era pesada para arremessos tão longínquos. “Não faça isso, João Pedro! Isso não pode! Papai vai ficar bravo!” E o menino nem tchum! Abnegados passageiros traziam os folhetos de volta e os entregavam ao progenitor. De repente, nosso João morde o bolsão. Não havia jeito de soltá-lo apesar dos esforços do pai. Lembrou-me a mordida de pitbull que só larga a presa quando arranca o pedaço. Ainda bem que existe celular e seus joguinhos. Uma espécie de Prozac infantil. Dito e feito. O menino acalmou, soltou o bolsão e voltou pro colo do próximo santo brasileiro. Levantamos voo e a vida parecia bela novamente.

Hora do recreio. Bebida com aquele biscoitinho de quinta oferecido pelos comissários. João Pedro agarra o seu com bravura espartana. Não como nada em avião. Permaneci sentado, braços nos descansos, cabeça repousada no encosto, olhos cerrados. De repente, não mais que de repente, sinto um líquido quente, viscoso e abundante encobrir metade do meu antebraço esquerdo, punho e parte da mão. Pensei numa sopa grossa feita com guisado de urubu defumado. Joãozinho acabava de vomitar. Não via mais meu relógio. Hulk estava morto, afogado naquele lamaçal. Por sorte a simpática comissária veio com uma toalha e envolveu meu braço para que eu chegasse ao lavatório sem empestear a aeronave. Dado o cheiro, a amputação não foi afastada como medida terapêutica. Vinte minutos lavando o braço e o relógio. Estavam limpos mas o cheiro não passava. Como médico fica mais fácil entender a razão desse desatino.

Vomitar desencadeia algumas sensações que chamamos reflexo vagal que, dentre tantos efeitos, um é a sonolência. O menino aninhou-se no ombro direito do pai. Olhava candidamente pra mim até que adormeceu. Resolvi cerrar os olhos e tirar um merecidíssimo cochilo até que fui acordado com um tapa na cara. Ao abrir os olhos, outro tapa com direito a dedo no meu olho esquerdo. Levanto e retorno ao toilett para tentar salvar minha visão. Pensei comigo mesmo: Estou ao lado de “Chucky” disfarçado, só pode! Não tinha outra explicação. Voltei apavorado pensando nas cenas do próximo capítulo. Joãozinho dormia profundamente.

Pousamos em BH. O pai levanta com o parrudo e lindo menino de quase dois anos no colo para pegar a bagagem. Levantei-me em seguida. Postei-me ao lado do predador mirim já esperando pelo pior. Ele me olha, aproxima-se, me dá um abraço e um beijo tão expontâneos que me derrubaram literalmente. Toda aquela antipatia e os mais sórdidos desejos humanos em mim despertados desapareceram completamente. Retribui os dois, abraço e beijo, com amor de avô que, dizem os que adquirem este status, chega ser maior que o de pai.

“Nunca mais viajo com ele sem a mãe”, comenta o pai, nosso futuro canonizado. E eu perguntei: “Essa foi a primeira vez?” E ele inconteste: “Não. A última”.

Muito embora seja nossa obrigação também, rendo-me ao jeitinho todo especial e insubstituível das mães.

Por Carlos Eduardo Leão

Total
0
Shares
0 comments
Deixe um comentário

Emoji Keyboard

Smileys

😀
😁
😂
🤣
😃
😄
😅
😆
😉
😊
😋
😎
😍
😘
😗
😙
😚
🙂
🤗
🤩
🤔
🤨
😐
😑
😶
🙄
😏
😣
😥
😮
🤐
😯
😪
😫
😴
😌
😛
😜
😝
🤤
😒
😓
😔
😕
🙃
🤑
😲
☹️
🙁
😖
😞
😟
😤
😢
😭
😦
😧
😨
😩
🤯
😬
😰
😱
😳
🤪
😵
😡
😠
🤬
😷
🤒
🤕
🤢
🤮
🤧
😇
🤠
🤡
🤥
🤫
🤭
🧐
🤓
😈
👿
👹
👺
💀
👻
👽
🤖
💩
😺
😸
😹
😻
😼
😽
🙀
😿
😾

People

👶
👦
👧
👨
👩
👴
👵
👨‍⚕️
👩‍⚕️
👨‍🎓
👩‍🎓
👨‍⚖️
👩‍⚖️
👨‍🌾
👩‍🌾
👨‍🍳
👩‍🍳
👨‍🔧
👩‍🔧
👨‍🏭
👩‍🏭
👨‍💼
👩‍💼
👨‍🔬
👩‍🔬
👨‍💻
👩‍💻
👨‍🎤
👩‍🎤
👨‍🎨
👩‍🎨
👨‍✈️
👩‍✈️
👨‍🚀
👩‍🚀
👨‍🚒
👩‍🚒
👮
👮‍♂️
👮‍♀️
🕵️‍♂️
🕵️‍♀️
💂‍♂️
💂‍♀️
👷‍♂️
👷‍♀️
🤴
👸
👳‍♂️
👳‍♀️
👲
🧕
🧔
👱
👱‍♂️
👱‍♀️
🤵
👰
🤰
🤱
👼
🎅
🤶
🧙‍♀️
🧙‍♂️
🧚‍♀️
🧚‍♂️
🧛‍♀️
🧛‍♂️
🧜‍♀️
🧜‍♂️
🧝‍♀️
🧝‍♂️
🧞‍♀️
🧞‍♂️
🧟‍♀️
🧟‍♂️
🙍
🙍‍♂️
🙍‍♀️
🙎
🙎‍♂️
🙎‍♀️
🙅
🙅‍♂️
🙅‍♀️
🙆‍♂️
🙆‍♀️
💁‍♂️
💁‍♀️
🙋
🙋‍♂️
🙋‍♀️
🙇
🙇‍♂️
🙇‍♀️
🤦
🤦‍♂️
🤦‍♀️
🤷
🤷‍♂️
🤷‍♀️
💆
💆‍♂️
💆‍♀️
💇
💇‍♂️
💇‍♀️
🚶
🚶‍♂️
🚶‍♀️
🏃
🏃‍♂️
🏃‍♀️
💃
🕺
👯
👯‍♂️
👯‍♀️
🧖‍♀️
🧖‍♂️
🕴
🗣
👤
👥
👫
👬
👭
💏
👨‍❤️‍💋‍👨
👩‍❤️‍💋‍👩
💑
👨‍❤️‍👨
👩‍❤️‍👩
👪
👨‍👩‍👦
👨‍👩‍👧
👨‍👩‍👧‍👦
👨‍👩‍👦‍👦
👨‍👩‍👧‍👧
👨‍👨‍👦
👨‍👨‍👧
👨‍👨‍👧‍👦
👨‍👨‍👦‍👦
👨‍👨‍👧‍👧
👩‍👩‍👦
👩‍👩‍👧
👩‍👩‍👧‍👦
👩‍👩‍👦‍👦
👩‍👩‍👧‍👧
👨‍👦
👨‍👦‍👦
👨‍👧
👨‍👧‍👦
👨‍👧‍👧
👩‍👦
👩‍👦‍👦
👩‍👧
👩‍👧‍👦
👩‍👧‍👧
🤳

Handsigns

💪
👈
👉
☝️
👆
🖕
👇
✌️
🤞
🖖
🤘
🖐
👌
👍
👎
👊
🤛
🤜
🤚
👋
🤟
✍️
👏
👐
🙌
🤲
🙏
🤝
💅
👂
👃
👣
👀
👁
🧠
👅
👄
💋

Clothing

👓
🕶
👔
👕
👖
🧣
🧤
🧥
🧦
👗
👘
👙
👚
👛
👜
👝
🎒
👞
👟
👠
👡
👢
👑
👒
🎩
🎓
🧢
💄
💍
🌂
💼

Animals

🐶
🐱
🐭
🐹
🐰
🦊
🐻
🐼
🐨
🐯
🦁
🐮
🐷
🐽
🐸
🐵
🙈
🙉
🙊
🐒
🐔
🐧
🐦
🐤
🐣
🐥
🦆
🦅
🦉
🦇
🐺
🐗
🐴
🦄
🐝
🐛
🦋
🐌
🐚
🐞
🐜
🕷
🕸
🐢
🐍
🦎
🦂
🦀
🦑
🐙
🦐
🐠
🐟
🐡
🐬
🦈
🐳
🐋
🐊
🐆
🐅
🐃
🐂
🐄
🦌
🐪
🐫
🐘
🦏
🦍
🐎
🐖
🐐
🐏
🐑
🐕
🐩
🐈
🐓
🦃
🕊
🐇
🐁
🐀
🐿
🐾
🐉
🐲
🌵
🎄
🌲
🌳
🌴
🌱
🌿
☘️
🍀
🎍
🎋
🍃
🍂
🍁
🍄
🌾
💐
🌷
🌹
🥀
🌻
🌼
🌸
🌺
🌎
🌍
🌏
🌕
🌖
🌗
🌘
🌑
🌒
🌓
🌔
🌚
🌝
🌞
🌛
🌜
🌙
💫
⭐️
🌟
⚡️
🔥
💥
☄️
☀️
🌤
⛅️
🌥
🌦
🌈
☁️
🌧
🌩
🌨
☃️
⛄️
❄️
🌬
💨
🌪
🌫
🌊
💧
💦
☔️

Food

🍏️
🍎️
🍐️
🍊️
🍋️
🍌️
🍉️
🍇️
🍓️
🍈️
🍒️
🍑️
🍍️
🥝️
🥑️
🍅️
🍆️
🥒️
🥕️
🌽️
🌶️
🥔️
🍠️
🌰️
🥜️
🍯️
🥐️
🍞️
🥖️
🧀️
🥚️
🍳️
🥓️
🥞️
🍤️
🍗️
🍖️
🍕️
🌭️
🍔️
🍟️
🥙️
🌮️
🌯️
🥗️
🥘️
🍝️
🍜️
🍲️
🍥️
🍣️
🍱️
🍛️
🍚️
🍙️
🍘️
🍢️
🍡️
🍧️
🍨️
🍦️
🍰️
🎂️
🍮️
🍭️
🍬️
🍫️
🍿️
🍩️
🍪️
🥛️
🍼️
☕️️
🍵️
🍶️
🍺️
🍻️
🥂️
🍷️
🥃️
🍸️
🍹️
🍾️
🥄️
🍴️
🍽️

Activities

⚽️️
🏀️
🏈️
⚾️️
🎾️
🏐️
🏉️
🎱️
🏓️
🏸️
🥅️
🏒️
🏑️
🏏️
⛳️️
🏹️
🎣️
🥊️
🥋️
⛸️
🎿️
⛷️
🏂️
🏋️‍♀️️
🏋️️
🤺️
🤼‍♀️️
🤼‍♂️️
🤸‍♀️️
🤸‍♂️️
⛹️‍♀️️
⛹️️
🤾‍♀️️
🤾‍♂️️
🏌️‍♀️️
🏌️️
🏄‍♀️️
🏄️
🏊‍♀️️
🏊️
🤽‍♀️️
🤽‍♂️️
🚣‍♀️️
🚣️
🏇️
🚴‍♀️️
🚴️
🚵‍♀️️
🚵️
🎽️
🏅️
🎖️
🥇️
🥈️
🥉️
🏆️
🏵️
🎗️
🎫️
🎟️
🎪️
🤹‍♀️️
🤹‍♂️️
🎭️
🎨️
🎬️
🎤️
🎧️
🎼️
🎹️
🥁️
🎷️
🎺️
🎸️
🎻️
🎲️
🎯️
🎳️
🎮️
🎰️

Travel

🚗
🚕
🚙
🚌
🚎
🏎
🚓
🚑
🚒
🚐
🚚
🚛
🚜
🛴
🚲
🛵
🏍
🚨
🚔
🚍
🚘
🚖
🚡
🚠
🚟
🚃
🚋
🚞
🚝
🚄
🚅
🚈
🚂
🚆
🚇
🚊
🚉
🚁
🛩
✈️
🛫
🛬
🚀
🛰
💺
🛶
⛵️
🛥
🚤
🛳
🚢
⚓️
🚧
⛽️
🚏
🚦
🚥
🗺
🗿
🗽
⛲️
🗼
🏰
🏯
🏟
🎡
🎢
🎠
🏖
🏝
🏔
🗻
🌋
🏜
🏕
⛺️
🛤
🛣
🏗
🏭
🏠
🏡
🏘
🏚
🏢
🏬
🏣
🏤
🏥
🏦
🏨
🏪
🏫
🏩
💒
🏛
⛪️
🕌
🕍
🕋
🗾
🎑
🏞
🌅
🌄
🌠
🎇
🎆
🌇
🌆
🏙
🌃
🌌
🌉
🌁

Objects

⌚️
📱
📲
💻
⌨️
🖥
🖨
🖱
🖲
🕹
🗜
💽
💾
💿
📀
📼
📷
📸
📹
🎥
📽
🎞
📞
☎️
📟
📠
📺
📻
🎙
🎚
🎛
🕰
⌛️
📡
🔋
🔌
💡
🔦
🕯
🗑
🛢
💸
💵
💴
💶
💷
💰
💳
💎
⚖️
🔧
🔨
🛠
🔩
⚙️
🔫
💣
🔪
🗡
⚔️
🛡
🚬
⚰️
⚱️
🏺
🔮
📿
💈
⚗️
🔭
🔬
🕳
💊
💉
🌡
🚽
🚰
🚿
🛁
🛀
🛎
🔑
🗝
🚪
🛋
🛏
🛌
🖼
🛍
🛒
🎁
🎈
🎏
🎀
🎊
🎉
🎎
🏮
🎐
✉️
📩
📨
📧
💌
📥
📤
📦
🏷
📪
📫
📬
📭
📮
📯
📜
📃
📄
📑
📊
📈
📉
🗒
🗓
📆
📅
📇
🗃
🗳
🗄
📋
📁
📂
🗂
🗞
📰
📓
📔
📒
📕
📗
📘
📙
📚
📖
🔖
🔗
📎
🖇
📐
📏
📌
📍
✂️
🖊
🖋
✒️
🖌
🖍
📝
✏️
🔍
🔎
🔏
🔐
🔒
🔓

Symbols

❤️
💛
💚
💙
💜
🖤
💔
❣️
💕
💞
💓
💗
💖
💘
💝
💟
☮️
✝️
☪️
🕉
☸️
✡️
🔯
🕎
☯️
☦️
🛐
♈️
♉️
♊️
♋️
♌️
♍️
♎️
♏️
♐️
♑️
♒️
♓️
🆔
⚛️
☢️
☣️
🉑
📴
📳
🈶
🈚️
🈸
🈺
🈷️
✴️
🆚
💮
🉐
㊙️
㊗️
🈴
🈵
🈹
🈲
🅰️
🅱️
🆎
🅾️
🆑
🆘
⭕️
🛑
⛔️
📛
🚫
💯
💢
♨️
🚷
🚯
🚳
🚱
🔞
📵
🚭
❗️
‼️
⁉️
🔅
🔆
〽️
⚠️
🚸
🔱
⚜️
🔰
♻️
🈯️
💹
❇️
✳️
🌐
💠
Ⓜ️
🌀
💤
🏧
🚾
♿️
🅿️
🈳
🈂️
🛂
🛃
🛄
🛅
🚹
🚺
🚼
🚻
🚮
🎦
📶
🈁
🔣
ℹ️
🔤
🔡
🔠
🆖
🆗
🆙
🆒
🆕
🆓
0️⃣
1️⃣
2️⃣
3️⃣
4️⃣
5️⃣
6️⃣
7️⃣
8️⃣
9️⃣
🔟
🔢
#️⃣
*️⃣
▶️
◀️
🔼
🔽
➡️
⬅️
⬆️
⬇️
↗️
↘️
↙️
↖️
↕️
↔️
↪️
↩️
⤴️
⤵️
🔀
🔁
🔂
🔄
🔃
🎵
🎶
✖️
💲
💱
™️
©️
®️
〰️
🔚
🔙
🔛
🔝
✔️
☑️
🔘
⚪️
⚫️
🔴
🔵
🔺
🔻
🔸
🔹
🔶
🔷
🔳
🔲
▪️
▫️
◾️
◽️
◼️
◻️
⬛️
⬜️
🔈
🔇
🔉
🔊
🔔
🔕
📣
📢
👁‍🗨
💬
💭
🗯
♠️
♣️
♥️
♦️
🃏
🎴
🀄️

Clocks

🕐
🕑
🕒
🕓
🕔
🕕
🕖
🕗
🕘
🕙
🕚
🕛
🕜
🕝
🕞
🕟
🕠
🕡
🕢
🕣
🕤
🕥
🕦
🕧

  1. Cadu, por favor, o cara vai lá, feito um robô, fala mentiras, fala bobagens, sai execrado pelo mundo, envergonha o Brasil e você lhe tece loas? Não dá pra acreditar que uma pessoa do seu nível intelectual ainda defenda o indefensável… Claro que você tem todo o direito de o fazer, mas é incompreensível… Bj
    Lita Lima

  2. Meu caro “Cadú”.
    Parabéns por esta magnifica crônica. Você
    manifestou o sentimento de todos os bons brasileiros, cansados de ver líderes, como o Presidente Jair Bolsonaro, serem criticados tão somente por serem de direita sem cerimônia.
    Desta vez o Galo cantou e se fez ouvir no mundo.
    Grande abraço do Hermogenes

  3. Belíssima fala!! Tudo milimetricamente correto!! #estoucombolsonaro????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

    ORGULHO E GRATIDÃO ao meu PRESIDENTE JAIR MESSIAS BOLSONARO ????????????????????

  4. Perfeita sua analise do discurso fantástico do nosso Presidente. Graças a Deus temos um homem corajoso, verdadeiro, ético e extremamente patriota.
    Agora os franceses e alemães sabem que aqui no Brasil tem um valente homem que representa e defende os anseios do povo de bem desse país.

  5. É o presidente, que, precisemos, parabéns, meu presidente, mesmo, operando, fez ďe tudo, ali, esteve, com toda força, DEUS abençoe com muita saúde paz , e olhos de águia, meu orgulho, e de toda NAÇÃO, DEUS abençoe com toda sua família também,

  6. Parabéns Leão. Vc conseguiu sintetizar em sua crônica todo o sentimento que os Brasileiros de bem tem. Um grande abraço e meus parabéns pela simplicidade e pelo poder de síntese. Carlos Roxo

  7. É o que o Brasil precisa, um
    Homem: honesto , com fibra e firmeza para dizer verdades e apresentar para o mundo quem é o Brasil.
    Buscar nas entranhas, a nossa realidade!
    O mais importante, com coragem e verdades, mostrando para o mundo um Brasil do atual momento.

  8. Quando é que vamos ficar livre dessa imprensa vermelha que hoje graças a Deus, nenhum brasileiro, brasileiro mesmo, se identifica com os seus comentários, sempre atacando agressivamente nosso presidente, eleito por nós. Agressivos são essa imprensa do capeta.
    Vânia B. Abreu

  9. Bolsonaro tocou em todas as feridas, acertou em cheio no coração da esquerda,na mídia e na ONU. Ouviram verdades dos atos maléficos que praticaram todos esses longos anos mas que nunca ninguém falou.Honrou o Brasil na ONU.Hoje toda esquerda do mundo vai dormir em posição fetal.Meus pêsames!!
    Paulo Nishimura

  10. [quote=COM_COMMENT_ANONYMOUS]A hipocrisia foi confrontada em toda as suas dimensões. Sinto-me orgulhoso de ter votado no nosso Presidente. É preciso coragem para falar o que ele falou para o mundo, demonstrando um verdadeiro espírito patriótico. Parabéns meu presidente![/quote]

  11. A hipocrisia foi confrontada em toda a suas dimensões. Sinto-me orgulhoso de ter votado no nosso Presidente. É preciso coragem para falar o que ele falou para o mundo, demonstrando um verdadeiro espírito patriótico. Parabéns meu presidente!

  12. Cadu
    Mais um brilhante texto de perfeito raciocínio e clareza de brasilidade convicta, necessária para o momento atual. Parabéns e feliz em lê-lo. ????????????????????????????????????
    Benjamin Souza Gomes

  13. Amei o discurso. Não achei nada agressivo; Achei que foi uma resposta direta e reta a essa mídia ordinária e destrutiva e a esse Macron ridículo. Um recado a esquerda maldita que continua a perturbação da ordem.
    ” Eu sou o presidente agora, e a banda vai tocar como eu quero. Aos que não estão satisfeitos, a porta da rua é a serventia da casa.”
    Tipo isso.
    Sônia Leão

  14. Após ouvir o discurso eloquente digno de Estadista pronunciado com clarividência, brilhantismo, sabedoria, coerência e retórica pelo Presidente Jair Bolsonaro na Sessão Solene de Abertura da Assembleia Geral da ONU, quem ainda ousar criticá-lo merece se submeter a descontaminação de sequelas mentais remanescentes da Doutrinação Gramscista que a Dinastia Lulopetista implantou no País sob a égide do Fórum de São Paulo
    Claudio Sales

  15. Show de bola, meu primo.Fui à academia e a Globo News estava se dando ao desfrute de desmontar palavra por palavra. Aquela Cristiana Lôbo é bem bandidinha, acompanhada pela ruiva sem graça, Leilane.
    Marcos Daniel Santos

  16. Esta é a minha opinião. No meu terreiro quem canta de galo sou eu e o terreiro pertence ao meu plantel. Sabemos oque as aves de arribação estão buscando e defendendo.
    Rodrigo Deça Neves

  17. Amigo, você tem enorme prazer em escrever e eu enorme prazer em ler o que você escreve sobre nosso presidente. Ele merece e precisa destas palavras fortes! Fico aqui quietinha, mas na certeza que Deus está escutando minhas preces para que ajude nosso presidente. Vamos em frente! Angelina

  18. Chefe,
    Ótimo artigo.
    O mito “passou a régua” na falsa moralidade, no discurso comedido e formal da Assembleia da ONU. Ele foi elegante, objetivo e concluiu “pisando no pescoço”da esquerdalha doente!
    Que venham os próximos embates!
    Vítor Eduardo

  19. Muito bom meu camarada excelente crônica exatamente tudo que eu penso, me poupou de ter que escrever! Assim sendo repasso ao meu grupo de 120 patriotas. E está sendo aplaudidíssimo.
    Dan Mendonça

  20. Muito bom , meu querido Cadu! Nunca vi duas análises tão diferentes do mesmo fato!
    Os da esquerda radical, detonando e os que ouviram sem pré julgamento, gostando muito das verdades ditas!
    Vamos aguardar os próximos capítulos!
    Um grande abraço e parabéns!
    Mucio!

  21. Muito bom , meu querido Cadu! Nunca vi duas análises tão diferentes do mesmo fato!
    Os da esquerda radical, detonando e os que ouviram sem pré julgamento, gostando muito das verdades ditas!
    Vamos aguardar os próximos capítulos!
    Um grande abraço e parabéns!
    Mucio!

Previous Post

É dia sim dia não, talkey?

Next Post

Índio quer apito ou celular?

Related Posts
Total
0
Share