Eita palavrinha dos infernos!

Todo aquele que não reza na cartilha de Lula, Dilma, Boulos, Ciro e outros da laia, é fascista.

Há alguns anos, publiquei na revista Domtotal um texto sobre a palavra “fascismo”, super em voga à época da campanha que elegeria Trump, tido e havido pela esquerda americana como um tirano fascista. De lá pra cá, “fascismo e fascista” não caem de moda. Viraram clássicos atemporais como são a Porsche 911, a bolsa Chanel, o perfume Allure, o rifle Winchester, o filme E o vento levou, entre tantos. Com uma pontual diferença, “by the way”: esses ícones jamais foram deturpados ou mal interpretados.

Lembro-me bem que no texto evoquei o genial Paulo Gracindo, incorporado no inesquecível personagem Odorico Paraguaçu, prefeito da fictícia Sucupira no saudoso folhetim global “O Bem Amado”. Odorico repetia, toda vez que era contrariado pela oposição, a frase “A inguinorança é que astravanca o pogresso”, pérola que se tornou um marco na dramaturgia brasileira.

Como a arte imita a vida, a ignorância realmente atravanca o significado da palavra “fascismo” e cai como uma luva à essa introdução. No Houaiss, “fascismo” é dado como um substantivo masculino que representa um movimento ou regime político e filosófico que se baseia no despotismo, na violência, na censura para suprimir a oposição, caracterizado por um governo antidemocrático ou ditatorial.

Bem ao estilo “ouviu o galo cantar mas não sabe onde” esta palavra está literalmente “na boca de Matilde” sendo “Matilde” a fiel representante da esquerda e de grande parte da extrema imprensa, nocivos, até à alma, aos ideais republicanos e pátrios. Madelaine Albright, ex-secretária de estado do presidente Clinton, conceitua bem o fascismo e isentou Trump, quem diria, da pecha fascista afirmando que ele, ao contrário do que prega a doutrina, não usa a violência contra o seu povo nem dá mostras de que pretende controlar tudo. Mostra-se o inverso, um ferrenho defensor da “América para o americano” e um liberal conservador que implementou um crescimento econômico sem precedentes na história yankee recente.

“Fascimo” é, provavelmente, um dos conceitos mais repetidos e pouco ou nada compreendidos na história dos dicionários políticos. Se, por acaso, alguém que me leia nesse momento não gostar do que está lendo, muito possivelmente serei taxado de fascista. George Orwell condenava o fascismo a uma palavra quase inteiramente sem sentido e que qualquer inglês aceitaria “valentão” como sinônimo. Já Stanley Payne, reconhecido historiador do fascismo, sentencia que “fascismo permanece sendo, provavelmente, o mais vago dos termos políticos mais importantes”.

Hoje, os maiores “fascistas” brasileiros são, sem dúvida, o Presidente, seus seguidores, apoiadores e, segundo a mídia perversa, seus eleitores. Os ANTIFAS, seriam seus inocentes e delicados opositores patriotas, democráticos, vestidos de preto, mascarados, armados de paus, pedras, canivetes e alimentados por suculentas mortadelas que lhes conferem força destrutiva. Resumindo, “fascismo” é uma espécie de insulto político a qualquer figura opositora aos ideais de esquerda.

Prefiro ficar com o conceito de Albright de que essa doutrina, nascida na Itália nos idos de 1922, caracteriza-se pela violência de líderes contra os ideais individuais de civilidade e a necessidade do total controle e aparelhamento do estado. A esquerdalha, derrotada e sem alvo, passa a procurar obstinadamente algo ou alguém que consiga destruir o pensamento conservador em escalada vertiginosa mundo afora. O fracasso das esquerdas no poder faz uso dessa narrativa e o grande desafio do século 21 será evitar essa tentação, propondo uma nova forma de lidar com a questão sem trazer de volta a nefasta narrativa da figura de um pai todo-poderoso e nem cair na falácia contemporânea de que apenas o indivíduo vale a pena abrindo mão dos laços sociais de família, educação e civismo.

Fascismo é não termos hospitais e o povo morrendo em filas do SUS. Fascismo é não termos escolas e educação básica de qualidade. Fascismo é não termos segurança. Fascismo é o desemprego ainda mais galopante por quarentenas insanas sem comprovação científica. Fascismo é a fome. Fascismo é a demonização da Hidroxicloroquina. Fascismo são artistas, outros tantos intelectuais e grande parte da imprensa podre aplaudindo e apoiando interferências e atos autoritários da suprema justiça. Fascismo é desarmar o povo e deixá-lo escravizado. Fascismo é a corrupção. Fascismo é mordaça ao direito de livre expressão. Fascismo é a torcida diuturna e cafajeste contra um líder que quer o bem do seu povo e pátria.

Nessa ordem de ideia, sou fascista aos olhos da esquerda. Muito embora inaceitável, é compreensível se levarmos em conta a teoria de Odorico.

 

 

Total
0
Shares
0 comments
Deixe um comentário

Emoji Keyboard

Smileys

😀
😁
😂
🤣
😃
😄
😅
😆
😉
😊
😋
😎
😍
😘
😗
😙
😚
🙂
🤗
🤩
🤔
🤨
😐
😑
😶
🙄
😏
😣
😥
😮
🤐
😯
😪
😫
😴
😌
😛
😜
😝
🤤
😒
😓
😔
😕
🙃
🤑
😲
☹️
🙁
😖
😞
😟
😤
😢
😭
😦
😧
😨
😩
🤯
😬
😰
😱
😳
🤪
😵
😡
😠
🤬
😷
🤒
🤕
🤢
🤮
🤧
😇
🤠
🤡
🤥
🤫
🤭
🧐
🤓
😈
👿
👹
👺
💀
👻
👽
🤖
💩
😺
😸
😹
😻
😼
😽
🙀
😿
😾

People

👶
👦
👧
👨
👩
👴
👵
👨‍⚕️
👩‍⚕️
👨‍🎓
👩‍🎓
👨‍⚖️
👩‍⚖️
👨‍🌾
👩‍🌾
👨‍🍳
👩‍🍳
👨‍🔧
👩‍🔧
👨‍🏭
👩‍🏭
👨‍💼
👩‍💼
👨‍🔬
👩‍🔬
👨‍💻
👩‍💻
👨‍🎤
👩‍🎤
👨‍🎨
👩‍🎨
👨‍✈️
👩‍✈️
👨‍🚀
👩‍🚀
👨‍🚒
👩‍🚒
👮
👮‍♂️
👮‍♀️
🕵️‍♂️
🕵️‍♀️
💂‍♂️
💂‍♀️
👷‍♂️
👷‍♀️
🤴
👸
👳‍♂️
👳‍♀️
👲
🧕
🧔
👱
👱‍♂️
👱‍♀️
🤵
👰
🤰
🤱
👼
🎅
🤶
🧙‍♀️
🧙‍♂️
🧚‍♀️
🧚‍♂️
🧛‍♀️
🧛‍♂️
🧜‍♀️
🧜‍♂️
🧝‍♀️
🧝‍♂️
🧞‍♀️
🧞‍♂️
🧟‍♀️
🧟‍♂️
🙍
🙍‍♂️
🙍‍♀️
🙎
🙎‍♂️
🙎‍♀️
🙅
🙅‍♂️
🙅‍♀️
🙆‍♂️
🙆‍♀️
💁‍♂️
💁‍♀️
🙋
🙋‍♂️
🙋‍♀️
🙇
🙇‍♂️
🙇‍♀️
🤦
🤦‍♂️
🤦‍♀️
🤷
🤷‍♂️
🤷‍♀️
💆
💆‍♂️
💆‍♀️
💇
💇‍♂️
💇‍♀️
🚶
🚶‍♂️
🚶‍♀️
🏃
🏃‍♂️
🏃‍♀️
💃
🕺
👯
👯‍♂️
👯‍♀️
🧖‍♀️
🧖‍♂️
🕴
🗣
👤
👥
👫
👬
👭
💏
👨‍❤️‍💋‍👨
👩‍❤️‍💋‍👩
💑
👨‍❤️‍👨
👩‍❤️‍👩
👪
👨‍👩‍👦
👨‍👩‍👧
👨‍👩‍👧‍👦
👨‍👩‍👦‍👦
👨‍👩‍👧‍👧
👨‍👨‍👦
👨‍👨‍👧
👨‍👨‍👧‍👦
👨‍👨‍👦‍👦
👨‍👨‍👧‍👧
👩‍👩‍👦
👩‍👩‍👧
👩‍👩‍👧‍👦
👩‍👩‍👦‍👦
👩‍👩‍👧‍👧
👨‍👦
👨‍👦‍👦
👨‍👧
👨‍👧‍👦
👨‍👧‍👧
👩‍👦
👩‍👦‍👦
👩‍👧
👩‍👧‍👦
👩‍👧‍👧
🤳

Handsigns

💪
👈
👉
☝️
👆
🖕
👇
✌️
🤞
🖖
🤘
🖐
👌
👍
👎
👊
🤛
🤜
🤚
👋
🤟
✍️
👏
👐
🙌
🤲
🙏
🤝
💅
👂
👃
👣
👀
👁
🧠
👅
👄
💋

Clothing

👓
🕶
👔
👕
👖
🧣
🧤
🧥
🧦
👗
👘
👙
👚
👛
👜
👝
🎒
👞
👟
👠
👡
👢
👑
👒
🎩
🎓
🧢
💄
💍
🌂
💼

Animals

🐶
🐱
🐭
🐹
🐰
🦊
🐻
🐼
🐨
🐯
🦁
🐮
🐷
🐽
🐸
🐵
🙈
🙉
🙊
🐒
🐔
🐧
🐦
🐤
🐣
🐥
🦆
🦅
🦉
🦇
🐺
🐗
🐴
🦄
🐝
🐛
🦋
🐌
🐚
🐞
🐜
🕷
🕸
🐢
🐍
🦎
🦂
🦀
🦑
🐙
🦐
🐠
🐟
🐡
🐬
🦈
🐳
🐋
🐊
🐆
🐅
🐃
🐂
🐄
🦌
🐪
🐫
🐘
🦏
🦍
🐎
🐖
🐐
🐏
🐑
🐕
🐩
🐈
🐓
🦃
🕊
🐇
🐁
🐀
🐿
🐾
🐉
🐲
🌵
🎄
🌲
🌳
🌴
🌱
🌿
☘️
🍀
🎍
🎋
🍃
🍂
🍁
🍄
🌾
💐
🌷
🌹
🥀
🌻
🌼
🌸
🌺
🌎
🌍
🌏
🌕
🌖
🌗
🌘
🌑
🌒
🌓
🌔
🌚
🌝
🌞
🌛
🌜
🌙
💫
⭐️
🌟
⚡️
🔥
💥
☄️
☀️
🌤
⛅️
🌥
🌦
🌈
☁️
🌧
🌩
🌨
☃️
⛄️
❄️
🌬
💨
🌪
🌫
🌊
💧
💦
☔️

Food

🍏️
🍎️
🍐️
🍊️
🍋️
🍌️
🍉️
🍇️
🍓️
🍈️
🍒️
🍑️
🍍️
🥝️
🥑️
🍅️
🍆️
🥒️
🥕️
🌽️
🌶️
🥔️
🍠️
🌰️
🥜️
🍯️
🥐️
🍞️
🥖️
🧀️
🥚️
🍳️
🥓️
🥞️
🍤️
🍗️
🍖️
🍕️
🌭️
🍔️
🍟️
🥙️
🌮️
🌯️
🥗️
🥘️
🍝️
🍜️
🍲️
🍥️
🍣️
🍱️
🍛️
🍚️
🍙️
🍘️
🍢️
🍡️
🍧️
🍨️
🍦️
🍰️
🎂️
🍮️
🍭️
🍬️
🍫️
🍿️
🍩️
🍪️
🥛️
🍼️
☕️️
🍵️
🍶️
🍺️
🍻️
🥂️
🍷️
🥃️
🍸️
🍹️
🍾️
🥄️
🍴️
🍽️

Activities

⚽️️
🏀️
🏈️
⚾️️
🎾️
🏐️
🏉️
🎱️
🏓️
🏸️
🥅️
🏒️
🏑️
🏏️
⛳️️
🏹️
🎣️
🥊️
🥋️
⛸️
🎿️
⛷️
🏂️
🏋️‍♀️️
🏋️️
🤺️
🤼‍♀️️
🤼‍♂️️
🤸‍♀️️
🤸‍♂️️
⛹️‍♀️️
⛹️️
🤾‍♀️️
🤾‍♂️️
🏌️‍♀️️
🏌️️
🏄‍♀️️
🏄️
🏊‍♀️️
🏊️
🤽‍♀️️
🤽‍♂️️
🚣‍♀️️
🚣️
🏇️
🚴‍♀️️
🚴️
🚵‍♀️️
🚵️
🎽️
🏅️
🎖️
🥇️
🥈️
🥉️
🏆️
🏵️
🎗️
🎫️
🎟️
🎪️
🤹‍♀️️
🤹‍♂️️
🎭️
🎨️
🎬️
🎤️
🎧️
🎼️
🎹️
🥁️
🎷️
🎺️
🎸️
🎻️
🎲️
🎯️
🎳️
🎮️
🎰️

Travel

🚗
🚕
🚙
🚌
🚎
🏎
🚓
🚑
🚒
🚐
🚚
🚛
🚜
🛴
🚲
🛵
🏍
🚨
🚔
🚍
🚘
🚖
🚡
🚠
🚟
🚃
🚋
🚞
🚝
🚄
🚅
🚈
🚂
🚆
🚇
🚊
🚉
🚁
🛩
✈️
🛫
🛬
🚀
🛰
💺
🛶
⛵️
🛥
🚤
🛳
🚢
⚓️
🚧
⛽️
🚏
🚦
🚥
🗺
🗿
🗽
⛲️
🗼
🏰
🏯
🏟
🎡
🎢
🎠
🏖
🏝
🏔
🗻
🌋
🏜
🏕
⛺️
🛤
🛣
🏗
🏭
🏠
🏡
🏘
🏚
🏢
🏬
🏣
🏤
🏥
🏦
🏨
🏪
🏫
🏩
💒
🏛
⛪️
🕌
🕍
🕋
🗾
🎑
🏞
🌅
🌄
🌠
🎇
🎆
🌇
🌆
🏙
🌃
🌌
🌉
🌁

Objects

⌚️
📱
📲
💻
⌨️
🖥
🖨
🖱
🖲
🕹
🗜
💽
💾
💿
📀
📼
📷
📸
📹
🎥
📽
🎞
📞
☎️
📟
📠
📺
📻
🎙
🎚
🎛
🕰
⌛️
📡
🔋
🔌
💡
🔦
🕯
🗑
🛢
💸
💵
💴
💶
💷
💰
💳
💎
⚖️
🔧
🔨
🛠
🔩
⚙️
🔫
💣
🔪
🗡
⚔️
🛡
🚬
⚰️
⚱️
🏺
🔮
📿
💈
⚗️
🔭
🔬
🕳
💊
💉
🌡
🚽
🚰
🚿
🛁
🛀
🛎
🔑
🗝
🚪
🛋
🛏
🛌
🖼
🛍
🛒
🎁
🎈
🎏
🎀
🎊
🎉
🎎
🏮
🎐
✉️
📩
📨
📧
💌
📥
📤
📦
🏷
📪
📫
📬
📭
📮
📯
📜
📃
📄
📑
📊
📈
📉
🗒
🗓
📆
📅
📇
🗃
🗳
🗄
📋
📁
📂
🗂
🗞
📰
📓
📔
📒
📕
📗
📘
📙
📚
📖
🔖
🔗
📎
🖇
📐
📏
📌
📍
✂️
🖊
🖋
✒️
🖌
🖍
📝
✏️
🔍
🔎
🔏
🔐
🔒
🔓

Symbols

❤️
💛
💚
💙
💜
🖤
💔
❣️
💕
💞
💓
💗
💖
💘
💝
💟
☮️
✝️
☪️
🕉
☸️
✡️
🔯
🕎
☯️
☦️
🛐
♈️
♉️
♊️
♋️
♌️
♍️
♎️
♏️
♐️
♑️
♒️
♓️
🆔
⚛️
☢️
☣️
🉑
📴
📳
🈶
🈚️
🈸
🈺
🈷️
✴️
🆚
💮
🉐
㊙️
㊗️
🈴
🈵
🈹
🈲
🅰️
🅱️
🆎
🅾️
🆑
🆘
⭕️
🛑
⛔️
📛
🚫
💯
💢
♨️
🚷
🚯
🚳
🚱
🔞
📵
🚭
❗️
‼️
⁉️
🔅
🔆
〽️
⚠️
🚸
🔱
⚜️
🔰
♻️
🈯️
💹
❇️
✳️
🌐
💠
Ⓜ️
🌀
💤
🏧
🚾
♿️
🅿️
🈳
🈂️
🛂
🛃
🛄
🛅
🚹
🚺
🚼
🚻
🚮
🎦
📶
🈁
🔣
ℹ️
🔤
🔡
🔠
🆖
🆗
🆙
🆒
🆕
🆓
0️⃣
1️⃣
2️⃣
3️⃣
4️⃣
5️⃣
6️⃣
7️⃣
8️⃣
9️⃣
🔟
🔢
#️⃣
*️⃣
▶️
◀️
🔼
🔽
➡️
⬅️
⬆️
⬇️
↗️
↘️
↙️
↖️
↕️
↔️
↪️
↩️
⤴️
⤵️
🔀
🔁
🔂
🔄
🔃
🎵
🎶
✖️
💲
💱
™️
©️
®️
〰️
🔚
🔙
🔛
🔝
✔️
☑️
🔘
⚪️
⚫️
🔴
🔵
🔺
🔻
🔸
🔹
🔶
🔷
🔳
🔲
▪️
▫️
◾️
◽️
◼️
◻️
⬛️
⬜️
🔈
🔇
🔉
🔊
🔔
🔕
📣
📢
👁‍🗨
💬
💭
🗯
♠️
♣️
♥️
♦️
🃏
🎴
🀄️

Clocks

🕐
🕑
🕒
🕓
🕔
🕕
🕖
🕗
🕘
🕙
🕚
🕛
🕜
🕝
🕞
🕟
🕠
🕡
🕢
🕣
🕤
🕥
🕦
🕧

  1. Creio que estes temas devem ser bem analisados, mas, não podem ser materia para ocupar nossas casas durante dias com insistência doentia. Agora o branco é culpado por tudo. Se o negro parasse de discutir que “ branco matou um negro” e noticiasse um homem matou outro homem, acabaria o racismo.

    Rodrigo D’Eça

  2. Dr Leão, sou mineira de BH mas moro em SP há anos. Gostaria de conhecê-lo pessoalmente para um aperto de mãos! Sou colecionadora de suas crônicas.
    Seu jeito de escrever é fascinante! Muitas delas me levam as lágrimas, outras me divertem muito,deleito-me com suas sutis ironias, e por aí vai. Sugiro colocá-las mum livro! COR NÃO É RAÇA mesmo!
    Sensacional… Amei!!! Aguardo a próxima!
    Silmarla Moreira

  3. Existe nos Estados Unidos a “indústria do racismo”, liderada por referendos, ministros e pastores negros, tais como: Jeremiah Wright, Jesse Jackson’,
    Al Sharpton, que alimentam o racismo na alma de suas congregações com mãos de ferro. Eles jamais iram abrir mão desta endocrinação, pois é um negócio MILIONÁRIO ou melhor BILIONÁRIO!!!
    Obviamente os adeptos a está indústria são muitos, citei apenas alguns líderes, mas existem muitas celebridades, políticos e formadores de opinião, como o famoso “Community Organizer” Obama, que por ser negro, se tornou presidente, apesar de ser á maior fraude na historia Americana, escondida pela mídia esquerdista!
    Mas isso é uma outra história, porém o princípio de toda a divisão que vemos hj no mundo, quando ele dividiu o mundo em classes!
    Obviamente o Brasil que tudo copia dos USA, e que esteve por 30 anos nas mãos da ESQUERDA, não deixariam esta grande oportunidade passar.
    Com o financiamento maciço de dinheiro de gente como George Soros, vão tentar de tudo para criar o caos aqui tb usando a desculpa do racismo, e da liberdade de classes, para isso contam com um exército de IDIOTAS ÚTEIS, bem como os que estão atuando em outros países, todos fruto das universidades lideradas pelos comunistas desde os anos 60.
    É o “racismo” de conveniências, basta ver que sempre são “bad boys” que são usados como heróis, enquanto milhões de negros são mortos por outros negros, ou pela miséria que lhes são impostas por governos corruptos!
    “Never let a good crise goes in a Wast!
    Palavras de Rahm Emanuel ex conselheiro de Obama!

    Miriam Oliveira

  4. Primo, amei sua crônica
    Espetacular como todas que já li.
    Não suporto mais ouvir:
    Black Lives Matter e quem matou Marielle?
    Quero saber quem mandou matar
    Bolsonaro.
    George Flojd e Marielle ?
    Que Deus os tenha e
    PONTO.

    Soemis Leão

  5. Negro é raça e preto é cor, mas, resumindo qualquer cor de pele tem uma alma branca. Pra mim, não exise diferença. Como voce, nem gosto de ler assuntos que já estão mortos e enterrados. Adianta ficar remoendo?
    Sonia Benezath

  6. Mais uma vez vc expressou com extrema clareza, objetividade e bom senso a verdade mais absoluta que vivemos hoje.
    O que escreveu está claro como 2+2=4!
    Parabéns pelo texto. Brilhante.
    Alex Meira

  7. Antigamente era assim:
    Cantores: Fred Mercury – Frank Sinatra etc
    Cantoras: Aretha Franklin- Celin John etc
    Homens charmosos: Clark Gable – Brady Pitt
    Mulheres Bonitas:
    Marlyn Monroe – Elizabeth Taylor
    Mortes que abalaram o mundo
    1 – Kennedy
    2 – Abraão Lincoln
    2 – Martin Luther King
    4 – Madre T. Calcula
    5 – Indira Ghandy
    Hoje:
    Cantores: Lucas Lucco
    Luan Santana – Fábio Jr
    Cantoras: Anita – Ludmila
    Homens Charmosos
    Pablo Vitar
    Ronaldinho Gaúcho
    Mulheres bonitas
    Claudia Raia
    Fátima Bernardes
    Hoje as duas mortes mais importantes, Impactantes, veneradas em todos os tempos:
    George Floyd e Mariela
    Wanderlei Guarda

  8. Sempre atual e brilhante! Aqui no Brasil copiando a onda mundial de derrubar se estátuas de pessoas do passado supostamente relacionadas a escravidão, fizeram um abaixo assinado para a retirada da estátua de Borba Gato de Santo Amaro distrito de São Paulo. A estátua representa apenas a figura mítica e não a real do mesmo. Os bandeirantes em grande parte eram mestiços de índias com portugueses( mamelucos).Escravizaram indios, Mas até os próprios índios após as guerras tinham este costume( não como regra geral). Mas se retirar a marretadas parte vergonha ou não de uma história , não irá apagar o suor , lágrimas e sangue derramado nas Minas Gerais, nos cafezais paulistas, nos engenhos do nordeste e muitos outros monumentos e lugares onde houveram escravos! Um abraço!

  9. Parabéns Cadú! Uma crônica maravilhosa que estampa parcialmente, mas verdadeiramente, a história do racismo no mundo.
    Como sempre, concluiu com maestria: “Somos todos iguais, capazes, e irmãos“.
    Fernando Basto

  10. Parabéns Cadú! Uma crônica maravilhosa que estampa parcialmente, mas verdadeiramente, a história do racismo no mundo.
    Como sempre, concluiu com maestria: “Somos todos iguais, capazes, e irmãos“.

  11. Mestre, sua forma de pontuar determinados temas impede qualquer objeção a nao ser por falta de entendimento do leitor! Como diaria umBelo argentino diante de uma apresentação de Tango …BRAAAVOOO !

  12. Excelente análise de uma realidade óbvia, contudo oculta por oportunismos escusos e safadeza ideológica. Exemplo são as famigeradas cotas raciais, a mais racista de todas as leis, pois legaliza a ideia de que os por ela beneficiados, precisam de exceções por serem, de natureza, incapazes e incompetentes. Evaldo

  13. O Dr. Leão está se superando a cada artigo. Esse de hoje está supimpa. Tira a venda preta (negra?) dos nossos irmãos de pele escura que os esquerdinhas insistem em vitimizar, e os conclama ao discurso da igualdade e unicidade da condição humana, característica única que o Criador nos impôs, como irmãos que somos.
    Parabéns, Dr. Leão.
    Flávio

  14. Como Dermatologista posso atestar que a pele é um órgão com numero igual de melanócitos , celula que produz melanina , entre nós humanos . O tom da pele é a quantidade produzida deste nosso protetor natural . A raça é HUMANA , filhos de DEUS ! Ricardo

Previous Post

Nem tudo que reluz é Moro

Next Post

Cloroquina, meu amor!

Related Posts
Total
0
Share